Como Cultivar Orquídeas

Como Cultivar Orquídeas

Como Cultivar Orquídeas. Guia Completo do Cultivo.

As orquídeas são lindas, disponíveis em várias cores e são a decoração perfeita para sua casa ou qualquer outro ambiente! Vanity Queens ajuda você a saber como cultivar orquídeas de maneira ideal! Explicamos o que você precisa levar em consideração nos cuidados e como você pode plantar facilmente essas belezas para florescer em vasos de orquídeas apropriados.

As orquídeas trazem atmosfera e cor a milhões de salas de estar, escritórios e saguões de hotéis no mundo todo. Os maiores produtores de Orquídeas no mundo são Holanda, Alemanha, Japão, Taiwan, Tailândia e Estados Unidos, e, esses países sabem bem como cultivar orquídeas...

No Mundo todo, há mais de 36500 espécies de orquídeas catalogadas, separadas em mais de 1800 gêneros, em função de suas características. No Brasil, são aproximadamente 2mil espécies. Algumas das orquídeas brasileiras, estão entre as mais raras do mundo.

O Mundo das orquídeas é um mundo lindo e fascinante! Vanity Queens, vai mostrar como cultivar orquídeas da melhor maneira, para ter essas maravilhas saudáveis e felizes, transformando seus cuidados em beleza para sua casa, escritório ou comércio.

Escolha da Orquídea

Como escolher a orquídea que queremos cultivar? Se você quer começar da melhor forma, é importante verificar a quantidade de luz e de ventilação do local em que a orquídea ficará.

Conhecendo esses fatores, principalmente o fator luminosidade, você poderá escolher para cultivar, uma orquídea que se adapte ao local.como-cultivar-orquideas-local

A maior parte das orquídeas gosta de muita luz, como por exemplo a Orquídea Cattleya, a Orquídea Dendrobium e a Orquídea Vanda mas, em geral não sobrevivem à exposição direta dos raios solares. Algumas espécies de orquídeas, entretanto, precisam da exposição para se desenvolver, como a Orquídea Epidendrum fulgens e a Orquídea Cymbidium.

Por receberem luz, na natureza, a maior parte do dia, espaços com mais tempo de luminosidade natural, como espaços voltados para o Norte, são os melhores para cultivar orquídeas. Os locais voltados para o leste também são uma boa opção pois recebem o sol pela manhã.

A Orquídea Phalaenopsis, a Orquídea Ludisia discolor (a orquídea joia), e a maioria das espécies de micro-orquídeas, entretanto, podem ser cultivadas em locais de menos luminosidade.

Já os espaços voltados para o sul e o oeste, não são tão adequados para cultivar orquídeas. Os locais voltados ao oeste porque normalmente são muito quentes e os voltados para o sul por terem pouca luminosidade.

Agora que você já sabe quais orquídeas deve cultivar, você pode escolher mais de uma espécie, pois como elas florescem de 1 até 4 vezes por ano, com ciclos de floração diferentes, você poderá ter orquídeas floridas o ano todo.

 

Vaso Ideal para Orquídeas

Como cultivar Orquídeas em vasos? Os vasos para cultivar orquídeas dependem muito do seu próprio estilo e preferência. Talvez você pergunte: Qual melhor vaso para cultivar orquídea? As orquídeas são frequentemente colocadas em vasos de flores cônicos, mas não é necessário cultivar as orquídeas em vasos de flores cônicos. As orquídeas também ficam lindas em um vaso de flores oval ou quadrado.

As Orquídeas também podem ser cultivadas em um vasos de xaxim de palmeira, que é um produto natural, elaborado à partir de fibras orgânicas, quase igual em composição ao xaxim de samambaiaçu, cuja comercialização está proibida pelo risco de extinção.

 

Adubação de Orquídeas

As orquídeas são encontradas principalmente nas árvores da selva. Aqui eles recebem mais luz do que no solo, mas o suprimento de nutrientes é muito modesto. Portanto, você não agradará nenhuma orquídea se as fertilizar uma vez por semana. As raízes são muito sensíveis ao sal e morrem com muito fertilizante.

Existe uma regra simples para a fertilização: se uma nova folha ou broto cresce na orquídea, ela deve ser fertilizada. Se a orquídea não cresce, não é necessário fertilizar.

Como a maioria das orquídeas cresce da primavera ao outono, fertilize a cada 2-4 semanas durante esse período. Sempre dê água limpa entre a fertilização para enxaguar os resíduos de sal. Menos fertilização é necessária no inverno. Um fertilizante orquídea é mais adequado. Em termos de composição de nutrientes, o fertilizante de orquídea é especialmente adaptado às necessidades dessas plantas e é mais diluído do que outros fertilizantes. A concentração indicada na embalagem nunca deve ser excedida, faz mais sentido usar apenas metade da concentração.

De que nutrientes as orquídeas precisam?

Nitrogênio Para o crescimento de folhas e brotos: o nitrogênio garante um crescimento saudável de brotos e folhas anuais. Você pode reconhecer a falta de nitrogênio pelas folhas pequenas e amarelas, um excesso de tecido vegetal macio.

Fósforo Para o crescimento de raízes e flores: o fósforo garante a formação de flores e o crescimento saudável das raízes. Você pode reconhecer a falta de fósforo por uma descoloração vermelha brilhante das folhas, especialmente a parte inferior das folhas.

Cálcio promove o crescimento: O cálcio permite que a planta absorva e use outros oligoelementos importantes. Além disso, promove a proliferação celular e, portanto, o crescimento de especialmente as raízes.

Potássio aumenta a resistência: o potássio promove os processos metabólicos na orquídea, o que aumenta a resistência da orquídea. Na ausência de potássio, o tecido da planta pode ficar mole e o crescimento pode parar.

Magnésio Promove o metabolismo: o magnésio também garante um crescimento saudável, pois promove os processos metabólicos. Quando faltam, as folhas permanecem verde-claras.

 

Como Regar Corretamente sua Orquídea

Um ponto importante no cuidado das orquídeas é a qualidade da água. Orquídeas vivem na natureza da água da chuva. A água da chuva contém quantidades muito pequenas de sal.

A água que sai dos nossos canos, por outro lado, geralmente é tratada quimicamente. Quando a água da chuva cai no chão e escoa, ela acumula mais ou menos sal. Dependendo da região, a água bombeada novamente pelas empresas de água contém, portanto, uma certa quantidade de sal e calcários.

Para cultivar bem as orquídeas, prefira água sem sal e calcários.como-cultivar-orquideas-orquidea-como-regar

O inimigo número 1 de toda orquídea é o fungo. Isso leva à morte da planta dentro de algumas semanas.

As orquídeas que são cultivadas em casa muitas vezes não são corretamente cultivadas por essa razão: elas recebem muita água e morrem. Muito nem sempre é bom.

Embora algumas orquídeas venham da floresta úmida, elas geralmente vivem em árvores. Eles secam rapidamente após um banho de chuva e, portanto, têm pouca água. Então regue com moderação.

Orquídeas em um vaso tamanho médio, basta regar uma vez por semana no inverno. No verão, você pode fazer isso duas vezes por semana. A frequência com que uma orquídea deve ser regada depende do tamanho do vaso e, claro, do tipo de orquídea.

Existe um truque simples para verificar se a orquídea precisa de água: levante-a brevemente. Se a planta for extraordinariamente leve, é preciso fornecer água. Se a panela ainda estiver pesada, você ainda pode esperar com a rega.

Como segunda regra prática: se a orquídea estiver crescendo, é necessária mais água, se não houver crescimento ativo, a rega deve ser limitada. Ao regar, deve ser sempre grande quantidade. O excesso de água deve escorrer do fundo do vaso.

Vasos para orquídeas geralmente têm orifícios no fundo através dos quais a água pode drenar. Se você colocar a planta em um vaso decorativo, é melhor retirá-la quando regar. O excesso de água pode permanecer no vaso ornamental e afogar a orquídea.

Também faz sentido colocar uma camada de grânulos de argila ou seixo de 2-3 cm de espessura no fundo da panela ornamental. A água que sai do vaso depois é absorvida por essa camada.

Sob nenhuma circunstância a planta deve ser colocada na água, caso contrário, o mofo se desenvolverá. A água da chuva é melhor para regar. Os híbridos robustos de orquídeas (cruzamentos) também toleram a água da torneira normal e, de preferência, a água da torneira descansada (que está parada há algum tempo).

A água utilizada deve estar à temperatura ambiente. As gotas de água nunca devem permanecer na planta, pois isso leva a uma rápida disseminação de fungos que podem ser reconhecidos pelas manchas nas folhas.

No inverno, é aconselhável pulverizar a planta ocasionalmente. Isso aumenta um pouco a umidade. Evite as flores, que podem ficar com manchas marrons quando pulverizadas.

 

Orquídea gosta de Sol ou Sombra? Luz e Sombra (O Ambiente Ideal para sua Orquídea)

O local onde você cultiva sua orquídea é importante para o resultado final da floração da planta. Uma orquídea certamente requer luz para obter energia, mas não pode estar diretamente exposta ao sol ou as folhas secarão e queimarão. Portanto, escolha um local onde a luz seja suficiente, mas não exista luz solar direta na planta da casa.

Como dito acima neste mesmo post "Como Cultivar Orquídeas", no Tópico "Escolha da Orquídea", a face Norte é o melhor lugar para o cultivo. Outro bom lugar é, por exemplo, no parapeito da janela em frente a uma janela voltada para o leste. Aqui você tem muita luz a princípio, mas no final do dia a planta fica na sombra. Nos meses de verão, a planta da casa fica mais leve do que nos outros meses e, portanto, os brotos se abrem mais durante esse período.

 

Ventilação Correta

Em geral, a ventilação não é um fator de muita importância para cultivar orquídeas. Se a orquídea for cultivada em um local arejado, sem correntes de vento muito fortes, os outros fatores já citados como luminosidade e exposição indireta à luz do sol é que farão diferença no cultivo.

Todavia, fique atento às espécies que tem condições ideais em relação a esse fator. A Orquídea Phalaenopsis não gosta de correntes de ar e é importante não colocar a planta ao lado do aquecimento central.

 

Como Podar a Orquídea

como-cultivar-orquideas-poda

Como podar orquídeas, quando se cultiva essa planta? A orquídea floresce de uma a quatro vezes no ano, e você pode remover o caule das flores mortas. Corte o caule 12 mm abaixo da flor desbotada. Também corte todas as folhas mortas e caules velhos de flores.

Recomenda-se o uso de ferramentas afiadas ao podar a Orquídea. Esta planta, internamente, é muito sensível. Usando ferramentas afiadas, você cria uma ferida mais limpa, mais “bonita” e a planta se recupera mais cedo.

 

 

Controle de Pragas e Doenças

 

Os problemas mais comuns com bactérias, fungos e vírus são de infecções por insetos nocivos, ferindo as plantas ou trabalhando com ferramentas que não são estéreis, em combinação com condições de crescimento abaixo do ideal.

As condições ideais de cultivo são a melhor proteção contra esses tipos de doenças. Se as plantas são infectadas pela primeira vez, geralmente não há cura.

 

como-cultivar-orquideas-pragas-e-doencas

Vírus

Plantas saudáveis podem transportar vírus sem serem expostas ao exterior (semelhante ao vírus do resfriado comum em humanos). Os meios conhecidos não ajudam contra vírus. A planta deve ser destruída. A planta doente não pertence ao composto, mas ao lixo doméstico, para não propagar a doença.

Doenças fúngicas

A razão para a propagação é um ambiente excessivamente úmido e falta de troca de ar e ar fresco.

O que fazer? Remova as partes da planta do fungo, use fungicida e melhore as condições de crescimento.

Bactérias

Sempre ocorra se a água permanecer nas folhas ou nas axilas das folhas por um longo período de tempo. O tecido fica esponjoso e vítreo e geralmente fica marrom / preto.

Que tipos de pragas podem ser encontradas em uma Orquídea?

Os tipos mais comuns de pragas são cochonilhas, insetos, ácaros, pulgões, piolhos e caracóis. Ao comprar remédios contra esses tipos de pragas, é melhor obter orientação de um centro de jardinagem na sua região.

Minha Orquídea tem pequenos insetos brancos e fofos. O que são esses e como me livrar deles?

Estes são provavelmente cochonilhas. É muito difícil se livrar dessas criaturas brancas e fofas, que chegam a parecer como bolinhas de algodão na planta. Se a infestação por pragas for detectada precocemente, os insetos da escama podem ser removidos com remédios caseiros simples. As áreas afetadas devem ser limpadas com um cotonete embebido em álcool, o álcool destrói a camada pegajosa das cochonilhas.

Da mesma forma, uma mistura de 1 colher de sopa de óleo de cozinha e 2-3 colheres de sopa de sabão , que são dissolvidas em um litro de água, também pode ser eficaz.

A única maneira de controlar a cochonilha, se não detectada precocemente é pulverizar ou mergulhar a planta em um pesticida biológico dissolvido em água. Com uma infestação MUITO grave de cochonilha, você pode usar o obro da dose indicado na embalagem.

Minha Orquídea tem folhas amarelas

A folha da sua Orquídea muda de verde para amarelo? Então isso significa que a planta está exposta a muita luz solar.

As folhas da minha Orquídea ficam verde-escuras e a planta perde seus brotos

Quando as folhas da sua Orquídea ficam verde-escuras e sua Orquídea perde seus brotos, a planta está sendo cultivada em um local muito escuro.

Minha Orquídea perde suas flores

Sua Orquídea está perdendo suas flores? Então isso é um sinal de que a planta está em um local muito frio ou está recebendo muita ou pouca água.

As folhas da minha Orquídea estão moles

Isso geralmente tem a ver com muita ou pouca água. Verifique isso através das raízes. Se as raízes forem agradáveis e verdes, sua Orquídea tem água suficiente. Quando as raízes têm uma cor mais cinza, isso significa que a planta está muito seca.

Minha Orquídea deixa brotar. Por quê?

A principal causa da queda de brotos é o frio, combinado ou não com muita água ou pouca luz. Certifique-se de que a temperatura ambiente da sua Orquídea esteja sempre dentro do recomendado para a espécie e evite correntes de ar. Em temperaturas mais baixas, as raízes ficam inativas e os brotos caem.

O etileno pode fazer com que os botões fiquem amarelos, perdem peso e as flores sequem. Fontes que produzem muito etileno são muitas frutas e legumes. Portanto, não coloque sua Orquídea perto da fruteira.

 

Como Replantar as Orquídeas

Replante a Orquídea a cada 2 a 3 anos ou quando a planta tiver crescido demais. Ao replantar, use um solo de envasamento especial para Orquídeas. Remova raízes ruins antes de colocar a planta em um vaso novo.

Você também pode transportar a planta do vaso original dela imediatamente após a compra. Nos dois casos, use um vaso que seja pelo menos 20% maior que o vaso anterior. Replante a Orquídea de preferência na primavera. Durante esse período, a Orquídea está mais apta a reparar qualquer dano.

Replantas as Orquídeas - Etapa 1

Regue a planta com bastante antecedência e fertilize levemente. Não faça isso após o replante. Antes do replante, prepare todo o material necessário (novo vaso de plástico, tesoura afiada, substrato de Orquídea, pulverizador de plantas, grânulos de argila).

Replantas as Orquídeas - Etapa 2

Se possível, desinfecte a tesoura com álcool e borrife o substrato com água. Retire a planta da vaso. Amasse o vaso levemente, para que as raízes se soltem facilmente. Solte o substrato antigo das raízes agitando suavemente. Se necessário, separe cuidadosamente as raízes para remover o substrato.

Replantas as Orquídeas - Etapa 3

Apenas deixe pedaços de casca que são difíceis de descascar para não danificar as raízes. Também pode ser útil enxaguar os resíduos de substrato usando água corrente e morna. Verifique as raízes quanto a pragas e, se necessário, coloque-as em banho-maria por algumas horas. Isso vai sufocar as pragas. Corte raízes podres e mortas.

Replantas as Orquídeas - Etapa 4

Não corte raízes saudáveis. No novo vaso, uma fina camada de grânulos de argila ou isopor será usada como drenagem. Agora coloque a planta no vaso com um leve movimento de torção.

Replantas as Orquídeas - Etapa 5

Coloque a planta de modo que os novos brotos mantenham muita distância da borda da vaso. Adicione o novo substrato. Após cerca de 5 dias, você pode regar novamente. Você pode pulverizar as folhas diariamente. Fertilize novamente somente após 3-4 semanas.

Com um pouco de esforço, sua orquídea tem espaço suficiente para respirar e crescer novamente. Dessa forma, ela pode viver feliz novamente por mais dois a três anos!

como-cultivar-orquideas-replantio

Algumas Espécies de Orquídeas

Abaixo estão os tipos mais populares de orquídeas com informações correspondentes, o que caracteriza as espécies, como estão suas flores e o que há de tão bonito nessa orquídea. Veja nossa gama completa de orquídeas em nossa loja virtual ou escolha uma variedade específica abaixo.

 

como-cultivar-orquideas-orquidea-cambria

Orquídea Cambria

A orquídea Cambria é uma orquídea que consiste em um cruzamento entre várias espécies, por isso não ocorre na natureza. As orquídeas Cambria são extremamente variadas em tamanho e forma. Suas flores podem crescer até 12 centímetros e variar em forma de estrela para redonda. A orquídea Cambria geralmente possui uma combinação de cores de várias cores, como um motivo de tigre ou vários tons de roxo. A orquídea Cambria não tem requisitos de manutenção específicos e pode ser tratada como qualquer orquídea normal.

 

como-cultivar-orquideas-orquidea-cattleya

Orquídea Cattleya

A Orquídea Cattleya é originária da América do Sul e Central. As flores da orquídea Cattleya têm a maior variedade de todas as espécies de orquídeas. Existem pequenas e grandes variedades de orquídeas Cattleya florais, únicas e mais florais, perfumadas e não perfumadas. A orquídea Cattleya gosta de mais luz em comparação com outras orquídeas. Apesar de suas cores bonitas e aromas maravilhosos, o período médio de floração dura apenas cerca de 3 semanas, dependendo das circunstâncias.

como-cultivar-orquideas-orquidea-cymbidium

Orquídea Cymbidium

A Orquídea Cymbidium é originária do Himalaia e é popular na Holanda e arredores há 30 anos. As flores da orquídea Cymbidium podem ser reconhecidas por folhas longas e estreitas. Geralmente com 5 ou mais flores. Quanto mais antiga a Orquídea Cymbidium, mais ramos ela costuma possuir. O Cymbidium tem um espectro de cores de verde, amarelo, branco, rosa a vermelho e marrom. A orquídea Cymbidium não possui requisitos de manutenção específicos em comparação com outras espécies de orquídeas em flor.

Orquídea Dendrobium

A Orquídea Dendrobium cresce naturalmente em rochas e árvores. Do grego, a palavra remonta a Dendron (árvore) e Bios (vida). A variedade Dendrobium possui dois tipos, a saber, os híbridos de Phalaenopsis e o Compactum. As variedades compactum têm mais brotos e, portanto, mais flores. Geralmente são pequenas flores. Os híbridos de Phalaenopsis não têm mais que dois ramos cheios de flores grandes. Nem todas as espécies de Dendrobium são perfumadas, das mais de 1000 espécies, apenas algumas são perfumadas. O Dendrobium não requer requisitos de manutenção específicos.

como-cultivar-orquideas-orquidea-epidendrum

Orquídea Epidendrum

A Orquídea Epidendrum é uma espécie de orquídea com flores pequenas. Esta espécie é muito rara, principalmente porque é uma orquídea difícil de crescer. Produz flores pequenas, às vezes tão pequenas quanto uma cabeça de alfinete. Ele compensa isso desenvolvendo centenas deles aqui. A orquídea Epidendrun mais popular é a espécie com flores de laranjeira, é a mais cultivada em todo o mundo.

 

Orquídea Miltonia

A Orquídea Miltonia é nativa da Cordilheira dos Andes, onde freqüentemente cresce em galhos cobertos de musgo. A orquídea Miltonia também é conhecida popularmente como Orquídea Violeta, porque suas flores se assemelham às do violino (você adivinhou). As orquídeas Miltionia estão disponíveis em um amplo espectro de cores, variando de vermelho, amarelo, rosa, branco e roxo. A orquídea Miltiona é uma espécie de orquídea que deseja que seu solo ou substrato seja constantemente levemente úmido. Além disso, esse tipo não possui requisitos de manutenção específicos.

 

como-cultivar-orquideas-orquidea-oncidium

Orquídea Oncidium

A Orquídea Oncidium cresce selvagem em fendas de rochas e árvores, principalmente na América do Sul e Central. A orquídea tigre, como é mais conhecida na Holanda, é caracterizada por suas pequenas flores, em galhos ricamente cheios. A orquídea Oncidium ocorre frequentemente em vermelho-amarelo-marrom. A orquídea Oncidium não requer nenhum cuidado específico em comparação com outras espécies de orquídeas.

 

como-cultivar-orquideas-orquidea-paphiopedilum

Orquídea Paphiopedilum

A orquídea Paphiopedilum vem da distante Indonésia e das selvas do leste. Esta espécie cresce frequentemente em musgo. Esta espécie também conhecida como sapatos Venus é conhecida como armadilha para insetos. As moscas são atraídas por cheiros deliciosos e pela ilusão de néctar no cálice. Uma vez na flor, há apenas uma saída estreita, que garante pólen garantido em tempo real e polinização. As orquídeas Paphiopedilum são orquídeas com flores grandes, geralmente poucas por planta e um máximo de 2 a 3 caules. Em termos de manutenção, essa orquídea não requer elementos específicos.

 

como-cultivar-orquideas-orquidea-vanda

Orquídea Vanda

A Orquídea mais rara é a Orquídea Vanda. Mais conhecida como planta de ar, suas raízes agem como esponjas e, portanto, são capazes de absorver e reter muita água em pouco tempo. Além do suprimento de água, essas raízes também aderem às árvores da Austrália, onde essas espécies de orquídeas ocorrem naturalmente. A orquídea Vanda é uma espécie de orquídea que deseja muita luz e relativamente pouca água. Além disso, os galhos da orquídea Vanda estão sempre repletos de lindas flores grandes em várias cores.
 

como-cultivar-orquideas-orquidea-zygopetalum

Orquídea Zygopetalum

A melhor Orquídea perfumada é a Orquídea Zygopetalum. Esta orquídea originalmente africana cresce em estado selvagem em tocos de árvores e em rochas úmidas. A variação de flores é grande, do pequeno ao grande e do estreito ao largo. Em termos de cores, esta espécie de orquídea vem em tons de azul, roxo e vermelho. O Orchid Zygopetalum não requer nenhuma manutenção especial em comparação com outras orquídeas menos perfumadas.
 

Você ama Orquídeas?

Orquídeas