Como Plantar Orquídea Vanda em Vaso?

Existe cerca de 80 espécies e muitos mais híbridos e subespécies no gênero de orquídea Vanda. Vandas são orquídeas monopodiais, o que significa que crescem a partir de um único caule com raízes emergindo do fundo.

As folhas se alternam, subindo pelo caule em uma progressão em forma de escada. Vandas mais velhas frequentemente ramificam e, se não forem divididas, as plantas podem crescer e se tornar espécimes muito grandes.

As vandas florescem a partir de espinhos que emergem da haste central e se projetam entre as folhas. Eles são conhecidos por suas raízes grandes e robustas, difíceis de conter em qualquer tipo de vaso.

Na verdade, Vandas são principalmente epífitos, ou seja, eles fixam suas raízes na superfície de uma planta próxima ou detritos para obter umidade e nutrientes, em vez de crescer no solo.

É melhor plantá-las no início da primavera, quando estão saindo de sua dormência de inverno. E eles crescerão rapidamente em condições ideais.

Se você quer aprender como plantar orquídea vanda em vaso, então continue lendo este artigo e descubra todos os cuidados necessários.

Vamos lá?!

(Como Deixar Suas Orquídeas Tão Lindas Quanto as de Exposição)

É possível cultivar orquídea vanda em vaso?

Sim, mas é necessário seguir uma série de cuidados. Pode-se cultivar Vanda com a raiz exposta ou dentro de vasos de barro e também em cachepot de madeira.

De acordo com produtor Vilberto Guidi em entrevista para Canal TV Sítio o importante é não sufocar a raiz, pois 80% absorção da Vanda é pela raiz.

As mudas de Vanda por terem um sistema radicular pequeno aqui no Brasil precisam ficar em vaso até mais ou menos uns quatro anos.

Além disso, é necessário colocar no vaso algum substrato que pode ser casca de coco, mas com cautela para não sufocar a planta. A casca de coco vai ajudar a segurar um pouco mais de água.

Pode cortar raiz da Vanda?

Depois de um bom tempo as raízes estarão muito grande, mas não pode cortar a raiz da Vanda.

Mas a sua Vanda começou a dar flores e você quer levá-la para dentro de casa, por exemplo, para enfeitar a sua mesa de jantar. Então como resolver essa questão?

O segredo é molhar a raiz, pois segundo produtor Vilberto Guidi ao molhar a raiz da Vanda ela fica maleável ao ponto de ser possível até mesmo dar um nós nas raízes.

Então, molhe as raízes, enrole-as e depois coloque-as dentro de um vaso e leve-a para dentro de sua casa. É importante que você molhe ela uma vez ao dia e não é necessário adicionar substratos.

O produtor ainda diz que ao colocar a Vanda em vasos com furo no fundo como mostrado na imagem é necessário molhá-la pelo menos 2 vezes ao dia, pois as raízes estarão expostas.

Quanto tempo dura a flor da Orquídea Vanda?

Se você estiver cuidando de sua orquídea de maneira certa elas podem florir até 4 vezes por ano. E a duração média fica entre 30 a 60 dias.

Então, confira se seguir alguns cuidados que você precisa ter com sua orquídea Vanda para que ela floresça nos períodos corretos.

Quais as cores da Orquídea Vanda?

As orquídeas Vanda possuem uma grande variedade de cores. Dentre as opções temos laranja, lilás, amarelas, roxa, salmão, vermelhas, brancas. Além das Vandas que são mescladas com duas cores.

Entretanto, existem algumas colorações fazem são mais famosas entre aqueles que amam essa planta e las são roxa, branca, amarela e rosa.

Tipos de orquídea Vanda

Este gênero é bastante diverso, com cerca de 80 espécies diferentes. As espécies comuns incluem:

Vanda ampullacea

  • Rosa brilhante na cor;
  • Uma planta menor, com flores de apenas 2,5 a 5 centímetros de diâmetro;
  • Floresce na primavera e verão;
  • Vanda coerulea.

Vanda coerulea

  • Comumente conhecida como orquídea azul;
  • Produz grandes flores roxo-azuladas;
  • Floresce nos meses de outono;
  • O suco das flores pode ser usado em colírios para combater o glaucoma e também pode combater o envelhecimento;
  • Vanda cristata.

Vanda cristata

  • Produz flores verdes claras com um centro vermelho e branco;
  • Também conhecido como pente Vanda;
    Floresce durante os meses de primavera e verão;
  • Vanda sanderiana

Vanda sanderiana

  • Normalmente conhecido como waling-waling;
  • Produz flores rosa e brancas, de dez a quinze centímetros de diâmetro;
  • Floresce nos meses de primavera e verão.

Vanda ustii

  • Encontrado apenas nas Filipinas;
  • Produz flores amarelas com centro rosa;
  • As flores têm uma pétala arredondada distinta, quase tubular em forma.

Vanda hindsii

  • Conhecida como Cape York Vanda ou orquídea nativa;
  • As flores são vermelho-acastanhadas com manchas verdes, amarelas e brancas;
  • Flores do final do outono até o início da primavera.

Vanda tricolor

Problemas comuns de cuidado com a orquídea Vanda

Como muitos outros tipos de plantas de interior, o cuidado das orquídeas Vanda não está imune a certas dificuldades. Vamos explorar o que são e como lidar com eles.

1- Folhas Amarelas

O amarelecimento das folhas é uma das coisas mais importantes quando se trata de cuidados com as orquídeas em geral.

Existem algumas causas para isso, como excesso de água, muita luz solar direta e fertilização em excesso.

2- Pragas

Cochonilhas-farinhentas e pulgões podem aparecer. Se isso acontecer, basta usar um inseticida para se livrar deles.

Ainda assim, ao comprar o inseticida, lembre-se de que as orquídeas são sensíveis a todos os tipos de produtos químicos, e tente usar sabonete dissolvido suficiente.

3- Práticas ruins de irrigação

Embora as orquídeas vanda prosperem com bastante irrigação, isso não significa que gostem de ficar sentadas em ambientes encharcados o tempo todo.

Na verdade, muita água leva à podridão das raízes. Portanto, certifique-se de que o recipiente esteja bem ventilado e tenha muitos orifícios de drenagem.

4- Sem Floração

Você cultiva sua vanda por causa de suas flores lindas. Portanto, uma maneira de garantir que a floração esteja no máximo é suspender a planta.

Quando as flores morrem no caule, remova-as imediatamente para estimular o aparecimento de novas flores.

5- Luz errada

Este é um ponto complicado e muitas pessoas simplesmente não entendem direito.

Por um lado, as orquídeas vanda precisam de muita luz solar, mas, por outro lado, a luz solar direta pode queimar as folhas e fazer com que as flores murchem rapidamente.

Para complicar ainda mais as coisas, diferentes espécies e híbridos de orquídeas vanda têm diferentes necessidades de luz.

Certifique-se de que está dando a sua subespécie específica de vanda a quantidade certa de luz que estimula seu crescimento sem afetar a flor.

6- Podridão fúngica

A podridão fúngica pode ser um problema ocasional no cultivo de vandas ao ar livre.

Quando eles atacam, o tratamento é desafiador e a planta geralmente morre. Os dois piores tipos de podridão fúngica em vandas são:

  • Podridão seca

Este é mais devastador porque quando ataca, a planta nunca se recupera e a morte segue rapidamente.

  • A ‘doença do ovo de peixe’, esclerócio

Em seguida vem o sclerotium rolfsii, ou ‘doença do ovo de peixe’, assim chamada por causa de como o esclerócio se assemelha a ‘ovas de peixe’.

Esta é outra podridão ruim, ruim. Normalmente, começa na base da haste e, às vezes, aparecem fios brancos e sedosos de hifas. Ele se espalha rapidamente.

Cuidados com Orquídea Vanda

Confira agora alguns dos principais cuidados que você precisa ter com sua orquídea Vanda.

1- Luz solar para cuidados com a Vanda

A luz solar suficiente é um dos itens mais importantes quando se trata de cuidados com as orquídeas vandas. Depende da subespécie que você possui.

A variedade Terete é a que mais adora o sol de todas. Coloque-o em um local bem iluminado e com luz solar abundante.

Você deve proteger a faixa de folhas da luz solar direta. Encontre um lugar claro, mas semissombreado para isso.

O semi-terete está novamente entre esses dois – ele precisa de menos luz solar do que o terete, mas mais do que com folhas de tiras.

Lembre-se de que o excesso de luz solar pode causar amarelamento das folhas e descoloração das flores.

2- Temperatura ideal para Orquídea Vanda

Por ser uma planta tropical, a vanda não tolera baixas temperaturas, por isso deve ser mantida como planta doméstica.

A mesma temperatura ambiente moderada, em torno de 25 a 30 graus. Ainda assim, a temperatura nunca deve cair abaixo de 18 graus Celsius e acima de 35 graus Celsius.

Quando se trata das temperaturas mais baixas que as orquídeas vanda podem sobreviver, alguns especialistas afirmam que elas ficarão bem em temperaturas acima de 13 graus Celsius.

Ainda assim, sendo plantas tropicais, sabemos que raramente (para não dizer nunca) encontram temperaturas tão baixas, então eu não aconselharia ir abaixo de 18 graus Celsius.

3- Regando Orquídeas Vanda

As plantas de Vanda gostam de ser regadas com moderação – nunca deixe a mistura para envasamento encharcar, mas também nunca deixe secar completamente.

Eles gostam de ser regados em abundância, mas também precisam de um período de seca depois disso.

Em períodos de abundância, quando o clima é muito quente e o período de crescimento está no auge, podem ser regadas até duas vezes ao dia (o que é incomum para orquídeas em geral).

Durante o inverno, reduza a irrigação para uma vez por semana.

4- Umidade ideal para orquídea Vanda

Os cuidados com as orquídeas Vandas incluem níveis muito elevados de umidade – até 80%! Por se tratar de uma planta doméstica, é muito difícil manter esse nível de umidade no ambiente.

Em vez disso, você pode usar um umidificador. Claro, nebulização é sempre bem-vindo, mas você terá que ter cuidado ao fazê-lo.

Certifique-se de atingir apenas as folhas, evitando outras partes da planta, principalmente flores vanda. Claro, você sempre pode colocar o pote em uma bandeja cheia de pedras molhadas.

5- Uso de Fertilizante

Assim como amam muita água, as vandas precisam de muitos nutrientes para crescer e florescer.

Durante a estação de crescimento e floração, as orquídeas Vanda precisam de uma dose de fertilizante uma vez por semana.

Para incentivá-las a produzir flores incríveis, certifique-se de usar um fertilizante com alto teor de fósforo a cada três semanas.

Quando a planta entra em dormência durante o inverno, ela só precisa de fertilizantes uma vez a cada 3 a 4 semanas.

Fertilizantes Recomendados:

  • Fertilizante balanceado para o crescimento: 19-19-19 (NPK) – 2 gramas por litro de água – Pulverizar uma vez a cada semanas alternativas (14 dias)
  • Fertilizante com alto teor de fósforo para florescimento : 0-52-34 (MPK) – 1 grama por litro de água – Pulverizar a cada semanas alternativas (14 dias)

Replantio de Orquídea Vanda

Vandas são plantas grandes e robustas que rapidamente superarão a maioria dos contêineres.

Eles se dão melhor em situações em que as grandes raízes aéreas podem serpentear pelo ar ou agarrar-se a um substrato.

Vandas grandes podem não precisar constante irrigação, pois continuarão a crescer além da borda do vaso. No entanto, se necessário, replantar a cada 2 anos na primavera.

Após o replantio, mantenha a planta um pouco seca durante as primeiras semanas, pois isso permite que as raízes rachadas cicatrizem.

Os vandas preferem vasos de barro porque respiram melhor do que nos de plástico.

Métodos de plantios alternativos

Se você está cultivando sua orquídea vanda do lado de fora de sua casa, então pode amarrar as raízes a um galho de árvore com um barbante de algodão.

Pois o algodão se decompõe ao longo de cerca de um ano, o mesmo tempo que uma orquídea leva para fixar suas raízes na árvore permanentemente.

Logo, outra opção que funciona tanto dentro como fora de casa é prender as raízes a uma placa de cortiça e pendurá-la na parede, ou simplesmente montar a orquídea num cabide de arame.

Enfim, estas foram algumas dicas e instruções úteis que devem ser seguidas para cuidar bem das orquídeas Vanda.